Blog

17 de abril de 2020 0 Comments

‘Maior que vencer a guerra’: veterinário da Segunda Guerra Mundial, 99 anos, sobrevive ao coronavírus no Brasil

BRASÍLIA (Reuters) – O veterano da Segunda Guerra Mundial Ermando Piveta, de 99 anos, se tornou o brasileiro mais antigo a se recuperar do coronavírus na terça-feira.

Vestindo um boné do exército e saudando de sua cadeira de rodas, Piveta deixou o Hospital das Forças Armadas em Brasília para uma ovação da equipe médica e uma homenagem à trombeta de um soldado.

“Vencer esta batalha foi para mim maior do que vencer a guerra”, disse ele sobre sua luta contra um inimigo invisível. “Na guerra você mata ou vive. Aqui você tem que lutar para viver ”, acrescentou.

Piveta foi um segundo tenente nas forças do exército brasileiro durante a Segunda Guerra Mundial e serviu na África.

O ex-combatente da Segunda Guerra Mundial brasileiro Ermando Armelino Piveta, de 99 anos, gesticula ao deixar o Hospital das Forças Armadas, após ser tratado pela doença de coronavírus (COVID-19) e receber alta em Brasília, Brasil, em 14 de abril de 2020. REUTERS / Ueslei Marcelino

Ele testou positivo para o coronavírus há duas semanas e passou dois dias na enfermaria de terapia intensiva do hospital após desenvolver pneumonia.

Mas ele nunca precisou de um ventilador e se recuperou devido a sua boa forma física derivada da vida nas forças armadas e da longevidade que corre em sua família, disse o diretor do hospital.

A saída de Piveta do hospital foi um momento brilhante em um cenário que, de outra forma, estava ficando mais escuro, com a epidemia atingindo o Brasil com força nesta semana. O coronavírus infectou 25.262 pessoas e matou 1.532 pessoas, informou o Ministério da Saúde na terça-feira, com 204 mortes nas últimas 24 horas.

Reportagem de Anthony Boadle, edição de Rosalba O’Brien

Leave a Comment

Your email address will not be published.